Engenharia Mecatrônica

Tornar a industria competitiva e eficiente proponto soluções inteligentes de sistemas de controle e automação é apenas um dos diversos campos da engenharia mecatrônica. Conheça o curso e outros campos de atuação desta área da engenharia que combina eletrônica, computação e mecânica.

O Curso

O curso de Engenharia Mecatrônica (949) é regido pela Faculdade de Tecnologia FT e oferecido em consórcio formado pelos Departamentos de Engenharia Elétrica ENE, Engenharia Mecânica ENM e o de Ciência da Computação CIC.

O curso é diurno, presencial e possui uma habilitação (6912), que confere o grau em Bacharel em Engenharia de Controle e Automação. Para graduar-se neste curso, o aluno pode permanecer de 8 a 18 semestres na Universidade a fim de cursar 274 créditos.

O Mercado de Trabalho

Este curso é uma combinação sinérgica de eletrônica, de mecânica e de ciência da computação e, por isso, sua estrutura curricular reflete esta característica multidisciplinar.

O Engenheiro de Controle e Automação (Mecatrônica) é um profissional com formação plena em Engenharia, capaz de conceber, de especificar, de desenvolver, de projetar, de analisar, de implementar, de instalar, de otimizar, de gerir, de adaptar, de utilizar e de manter equipamentos, processos, sistemas de controle e unidades de produção automatizadas.

Segundo o Guia do Estudante, as principais áreas de atuação profissional do Engenheiro de Controle e Automação são:

  • Automação comercial e domótica: projetar sistemas automatizados de controle de equipamentos em edifícios comerciais e em residências, como elevadores, iluminação, aparelhos de ar condicionado e eletrodomésticos.
  • Automação industrial: desenvolver e implantar projetos de automação em indústrias. Manipular robôs industriais.
  • Bioprocessos: projetar, construir e operar equipamentos empregados nas indústrias de biotecnologia.
  • Informática: projetar sistemas de informação e banco de dados. Programar equipamentos automatizados.

Ainda de acordo com o Guia supramencionado, “setores de petróleo e gás, manufatura, mineração e metalurgia são tradicionais empregadores. Três novas áreas apresentam grande potencial: indústria portuária, robótica e a domótica (pesquisa e desenvolvimento de automação de rotinas e tarefas domésticas). Empresas automobilísticas também demandam o graduado. Outra área em ascensão é a de vendas de produtos e serviços em empresas fabricantes de sistemas automatizados. Como entende de assuntos técnicos e tem grande conhecimento em disciplinas das Ciências Exatas, como matemática, esse profissional vem conquistando esse espaço, principalmente em multinacionais do setor. Mas atenção: o cargo exige inglês fluente, pois é comum a troca de informações e negociações com empresas de outros país. O Sul, o Sudeste e a região da Zona Franca de Manaus são os principais centros de emprego. Em Pernambuco, há vagas na cidade de Goiana, onde está localizado o Polo Automotivo Jeep, da multinacional Fiat Chrysler Automobiles, inaugurado em 2015, com capacidade para produzir 250 mil veículos por ano”.

Vida Acadêmica

Concomitantemente à atuação profissional, o graduado em Engenharia Mecatrônica pode aprofundar seus conhecimentos e seguir com estudos em nível de pós-graduação, obtendo os títulos de mestre e/ou de doutor, o que abre portas para ser pesquisador da área estudada, professor em universidades públicas e privadas ou profissional de ponta em determinado âmbito do conhecimento, tornando-se um profissional diferenciado no mercado de trabalho.

Share on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+Share on LinkedInPin on Pinterest
3 de janeiro de 2017 Escritor

Fontes: Departamento de Ciência da Computação da UnB, SIGRA, Matrículaweb e Guia do Estudante 2016

Página do Curso

Saiba mais visitando a página do curso

Engenharia Mecatrônica